terça-feira, 20 de maio de 2008

Infantilidades


Imaginem vocês, caros leitores, este que vos fala, na altivez de sua infância, aos dez anos de idade, numa entediante aula de Ciências da 4º Série onde a professora tecia comentários inúteis a respeito da fotossíntese das plantas (óbvio, já que não existe fotossíntese das pessoas):

- Professora, posso ir no banheiro?
- Não Vinícius, não pode!
- Mas professora, eu preciso ir no banheiro!
- Já falei que não pode, e se interromper a aula de novo, vai pra diretoria!
- Tá certo professora!

Eis que então, no auge dos limites fisiológicos da minha pobre bexiga, eu sorrateiramente arrasto a carteira até os fundos da ampla sala de aula, e escôo meus degetos urinários ali mesmo, no canto da parede, e só então, retorno ao meu lugar de origem, devidamente aliviado. Quando algum caguete de carteirinha grita:

- Professora, tá fedendo muito aqui atrás!

E ao constatar o delito, a mestre retruca:

- Se não falarem quem fez isso, todo mundo fica sem recreio hoje!

E eu, na minha cara de pau genética, falo:

- Professora, fui eu quem mijou na parede!
- O quê Vinícius?
- É professora, eu tava muito apertado...
- Tá, tá bom, pode ir ao banheiro então!
- Não precisa mais professora, obrigado!

Porque educação é fundamental!

16 comentários:

Ianara disse...

hsuidhuisahduaishd

eu ja passei por uma situação parecida, mas so ameacei em fazer ali msm ^^

obrigada pelos comentários!

Abraço!

Nívea disse...

Hahauhauhaua jah tinha ouvido essa historia ahahuuha =X

Nadezhda disse...

Depois que já está feito, não adianta mais deixar né!

Mas ainda hoje, às vezes o professor não deixa sair da sala. (Mas depois que acontece um desses acidentes, aí não aguentam né)

;)

*Raíssa disse...

Seu relato me lembra um caso que presenciei quando eu tinha 4 anos.
O chão da minha sala de aula não era reto, era levente inclinado para a frente, e tinha como cobertura aquela borracha com bolinhas anti-aderentes. Só me lembro de olhar pro chão e ver um líquido escorrer pelo chão... quando olhei para o lado estava a minha coleguinha de classe fazendo seu pipi ali mesmo e chorando. A professora quando percebeu, levou-a para fora da sala e foi limpá-la.
O mais legal é que me lembro disso como se fosse hoje. Uma das minhas poucas lembranças de quando eu tinha 4 anos.
Beijos

Nina Ferreira disse...

A origem dos meus textos?! Minha imaginação aprendiz. =)

Sobre o texto: Cara, eu não tinha essa educação toda não. Quando a professora não me deixava ir ao banheiro, e se eu tivesse realmente apertada, eu me danava pro banheiro e deixava ela falando sozinha.
Uma das coisas que eu mais detestava na sala de aula era professor com abuso de autoridade. Ave maria!

Abraço!

Jéssica V. Amâncio disse...

hahaha
a culpa foi da professora!=P
obrigada por visitar meu blog, adorei aqui também!
vou te linkar lá ok?!
assim volto sempre:)
beijão

letícia * disse...

hahaha... essas escolas ditadoras!
onde já se viu, proibir uma criança de ir ao banheiro!


bjo*

Flávia Fabri Cesário disse...

hahahahahahahahah!!!!

Megaaa autêntico!! Vou tentar lembrar de algo assim pra contar no blog! rs

Beijos!

Luifel disse...

Velho, quem manda essas professoras repressoras existirem? hehehe

Ri pra caramba e imaginei a sua cara na cena, velho!

Esse é mais uma caso " não tem preço".

Abç

Anny Gomes disse...

Oi Vinícius!
Enfim, nunca passei por algo parecido com essa situação. As professoras sempre foram boazinhas comigo. =P
Ah!Obrigada por passar no meu blog.Já tinha visitado teu blog, mas acho que me empolguei lendo e acabei esquecendo de comentar.
De qualquer forma, já está linkado.
Até o próximo post. ;)
Fica bem!

Flávia disse...

huashuahuahua...

"cara de pau genética" foi a melhor do ano!

Beijão!

* hemisfério norte disse...

kkkkkkkkkkkkk
mas ainda não parei de rir eheheh
adorei.
o espaço está todo bom.
obg pela visita e volte sempre
:)
http://miniminimos.blogspot.com/
bjs de Pt
a.

Nanita disse...

AHUEHUEHUEHUAEH,.

adorei, adorei.
é bom começar o dia rindo :D

beijos :*

Camilla disse...

Antigamente, eu morria de vergonha de pedir a professora para ir ao banheiro, ficava ali quietinha, apertada. Hoje, quando peço, se me negarem e eu estiver muito apertada, que se dane a educação, eu vou mesmo assim. rsrsrs... vai que acontece isso no auge dos meus 17 anos de idade. Cruzes!
kkk

Beijão.

Ahhhhh, hoje que eu vi minha foto nos slides...rsrs. Obrigada!

Glenda Melo disse...

uahuahuhau...
Q otimo....acho q se fosse homem(rsrs...nó)eu tmb faria isso,não entendo porque certos professores não nos deixam ir ao banheiro....
bj

 Fabíola Weykamp disse...

Adorei! hahaha
Acredito que nunca mais a professora se negou a deixar algum aluno não ir ao banheiro.
Muito boa! :)
Abraços!