quinta-feira, 22 de maio de 2008

Saudade


Saudade, palavra idiomaticamente singular e sentimentalmente plural. Uma mistura de angústia e alegria, de dores e risos, de vida e morte. Algo indescritível e sinceramente verdadeiro, que corrói a nossa alma e transforma o nosso ser. Não há como entendê-la, ou mesmo como classificá-la. Ela vem, não pede licença, se aloja em nosso peito e reduz nossos horizontes. Paradoxalmente, é um clássico exemplo de contradição, numa mistura sentimental que foge a qualquer compreensão. Sentir saudade é sentir-se só, não importando quantas pessoas estejam por perto. É fugir dos rumos normais da vida, e lamentar-se da distância de alguém ou de algo que já se foi, e talvez não volte mais, ou não. Senti-la é um dom de quem é capaz de amar, mas vivê-la é um tormento para quem é capaz de suportar. Doce palavra triste capaz de determinar o estado físico e mental de uma pessoa e talvez reduzi-la a algo muito menor do que um ser humano. Transcende a tudo o que é natural e proporciona noites mal dormidas regadas a lágrimas de uma dor incomensurável, dias sem sol, céus sem estrela, vidas sem sentido. Sair de dentro de si mesmo e voar longe, onde aquela pessoa está, passar horas e horas e dias e anos imaginando o que ela faz, com quem anda, se está bem, se não está. E a dor misturada a uma tímida alegria de ainda poder amar de verdade, num mundo sem razão de ser.



A saudade que eu sinto, do que se foi, de quem se foi, do que não posso mais ser, justifica a mágoa que carrego dentro de mim simplesmente por não ter podido ser perfeito. Mas também me guia, me estimula e me faz mais forte, na tentativa de mudar um pouco o pequeno espaço de mundo que me pertence, fazendo da dor a renovação de minhas forças. É dessa saudade que se faz a minha vida, saudade de quem amo e vou amar para sempre, saudade de você.

12 comentários:

Teresa disse...

o post de hoje tá tão nostálgico, hehehe.
porém, nostalgia faz parte da vida e quem nunca sentiu saudade que atire a primeira pedra.
às vezes eu até sinto saudade do que não vivi.

=*

Ianara disse...

hoje eu tô com saudade
=T

Flávia disse...

Por muito tempo achei que a ausência é falta.
E lastimava, ignorante, a falta.
Hoje não a lastimo.
Não há falta na ausência.
A ausência é um estar em mim.
E sinto-a, branca, tão pegada, aconchegada nos meus braços,
que rio e danço e invento exclamações alegres,
porque a ausência, essa ausência assimilada,
ninguém a rouba mais de mim.


Drummond. Homem que sabia das coisas.

Saudade é parte da gente. Quem nunca sentiu saudade, nunca sentiu coisa alguma.

Beijo!

Nadezhda disse...

Quando sinto saudade, me sinto só, muito só, e isso me dá um desespero, que eu perco um pouco do controle das coisas.

Te linkei, tudo bem?

;)

Nanita disse...

Gostei tanto do seu texto :)
Saudade, essa que as vezes é boa mas em outras nem tanto. Mas cá entre nois sempre é bom sentir o gostinho da saudade, mas digo na pitada certa. Beijo & Volte sempre!

Carla disse...

Olá...
Vim retribuir sua visita e me departo com um texto sobre o sentimento que mais me domina atualmente, SAUDADE!!!.. Difícil se acostumar com ela, viu...
Bjus...

Luifel disse...

Velho, é interessante como esse conceito q só existe na lingua portuguesa é tão real.

Estive passando por um tempo de saudades, mas agora, aprendi q as saudade é viver novamente o que passou, mas que sempre temos q ir pra frente em busca do novo que nos espera.

Abç

Glenda Melo disse...

rsrs....eu sou uma saudosista assumida.
sim,a saudade é um dom q poucos conseguem lidar...

bj

KaKa Fuinha disse...

fiquei com saudades so de ler..
xD
adorei, sentimentos sempre dão bons textos, mas infelizmente nem você conseguiu descrevr tudo...


xD

Ana Luíza disse...

Muito bonito seu texto sobre saudade tbm... e Obrigada pela visita ao meu blog***
VOLTE SEMPRE...

Flávia Fabri Cesário disse...

Sentimos saudade do que vivemos e até do que não vivemos... somos seres saudosistas. Faz parte da essência humana.
Quando sentimos saudade de alguém, podemos até sentir o cheiro dessa pessoa, ouvir sua voz, sentir seu toque...é impressionante! Saudade é algo que não pode ser explicado, interpratado, apenas sentido!
Beijos!

=^.^= Amanda disse...

Oi Vi!!! É realmente muito lindo...!!! Quem sou eu pra falar disso não é...saudade é parte integrante de nossas vidas...
Tudo o que você escreve é maravilhoso!!!
Parabéns Vi!!!
Te adoro!!
Beijão