sábado, 6 de setembro de 2008

À minha mãe.


É... você se foi. E se foi talvez no momento em que eu mais precisava de você, ou talvez não. Por um lado sei que fui preparado para ser um homem, através do seu exemplo de honestidade, caráter, respeito e acima de tudo carinho com as pessoas que você amava. Porém, a dor de sua falta se faz imensa, magoa, machuca e fere num lado do meu ser onde jamais eu pude ser atingido. É certo que não fomos assim tão amigos, mas sem dúvidas, fomos companheiros. Estivemos lado a lado nos momentos mais difíceis, assim como nos momentos mais felizes de nossas vidas. Eu assisti à sua luta para fazer-me o que hoje eu sou, desde os seus grandes esforços para manter-me estudando em boas escolas, às suas lágrimas quando alguém me feria. Eu vi que sua vida inteira, desde o dia em que eu nasci, foi dedicada ao meu bem estar e a minha felicidade, e isso, sinceramente, ninguém mais poderá fazer por mim.

Nestes 25 anos de convivência pude compartilhar a certeza do ser humano lindo que você foi. Sua humildade, sua força, sua determinação, sua capacidade de luta, e seu companheirismo, mesmo quando estas formas de pensar e agir te deixavam mal. Ainda assim, você não abriu mão de estar por perto quando precisaram de você, e além disso, resolveu assimilar todos os problemas  das pessoas que você amou, muitas vezes até adoecendo por causa disso. Embora muitos possam criticar sua natureza, é preciso que ela seja respeitada, e atrevo-me a dizer que poucos têm a capacidade de amar verdadeiramente como você tinha.

Sei que muitas vezes te fiz chorar... mas assim como você, eu também tenho uma natureza. Descobri princípios e vontades que muitas vezes foram opostos aos seus, e isso nos trouxe alguns desentendimentos, mas nada de anormal diante de uma relação entre duas mentes de gerações diferentes. Apesar disso, sempre houve um respeito mútuo e principalmente um amor incondicional que corria em nossas veias mesmo nos momentos mais complicados da nossa convivência. Diante das circunstâncias da minha vida, aprendi a ver você como minha principal (e muitas vezes única) ponte de apoio. Aquele porto seguro que jamais deixaria de estar ali, estivesse eu certo ou errado em meus gestos e atitudes. É verdade que muitas vezes trilhei caminhos estranhos e contrários aos que você me desejou e aconselhou, mas aprendi também com você que é preciso errar e assumir as consequências desses erros, para que possamos nos tornar um ser humano mais evoluído, forte e melhor. 

Foi você que me ensinou os primeiros passos, que me deu a primeira mamadeira, que ouviu os primeiros sons que saíram da minha boca. Você que passou noites em claro tentando diminuir minha febre, amenizar minha tosse, me balançando nos braços com lágrimas nos olhos por medo de eu não resistir a uma ou outra enfermidade. Você enfrentou uma família inteira que caiu em cima de você pelo fato de ter sido quase uma "mãe solteira", já que só vim conhecer meu pai aos seis anos de idade. Eu imagino o quanto sua trajetória foi difícil e dolorosa, mas sei também que foi justamente este caminho que você decidiu tomar que te fez a pessoa que você foi. Sei da sua resignação e conformismo em determinadas situações que no meu ponto de vista exigiam uma postura mais rígida... mas quem sou eu para mudar sua natureza né?

Agora você não está mais aqui. Uma maldita doença fez com que seus dias nesta terra terminassem e que você fosse morar com Deus e com as outras pessoas que você ama e que estão lá. Creio que o céu está em festa, pois você é sem dúvida a pessoa mais linda e forte que eu já conheci. Mas confesso que aqui embaixo está difícil... a dor é simplesmente incomensurável, inigualável e indescritível. Perdi um pedaço de mim, a minha metade mais linda. Saber que não vou mais ver o seu sorriso, ouvir seus gritos reclamando porque eu esqueci a toalha molhada em cima da cama, ou te ver acordando mais cedo que eu somente para que eu não saísse sem tomar café, é algo simplesmente impensável. Mas você foi muito forte... suportou uma doença assassina e implacável sozinha, sem reclamar, sem se revoltar, sem esbravejar... a dor física que você sentiu, embora grande, não foi maior do que a sua preocupação de não fazer as pessoas que você ama sofrerem com seu sofrimento, e é isso que me faz enxugar minhas lágrimas, erguer minha cabeça e seguir em frente. Hoje abro a janela e sinto o vento gélido vindo direto em contato com meu rosto, sem seu abraço para agasalhar-me contra o frio. Agora vou encarar a vida de frente, e acredito muito na minha capacidade de vencer, como você fez e me ensinou. Sua força me fez um homem muito forte e determinado, e vou levar seu exemplo comigo até o dia em que eu puder reecontrá-la de novo e talvez dizer-lhe coisas que por um motivo ou por outro quase nunca lhe disse, assim como...

Mãe, obrigado por tudo, vá com Deus, te amo!

17 comentários:

=^.^= Amanda disse...

Vi, que mensagem linda!!
Ela será seu anjo...e estará sempre a seu lado para guiar seus passos!!!
Milhões de beijos dessa que você poderá contar sempre que precisar!!!

Mariana disse...

Nada que alguém diga aqui acalmará ou abafará seus sentimentos...

Talvez poucas palavras te façam algum sentido por enquanto.

Estou por aqui.

Beijos no seu coração...

Tatah Marley's Confissões disse...

Li tudo e acho que tudo que eu podia e devia falar, já te disse né?
Confio em voce, acredito em voce e sei que voce terá um futuro e uma vida brilhante, mais do que voce já tem porque voce merece muito!
beijos
Te adoro muito

Nadezhda disse...

Muito íntimo, bonito e triste. Mas fico feliz de saber que vocês foram amigos, e mesmo com as diferenças que os pais têm com os filhos, a relação foi boa.

E por ser tão ítimo, não tneho muito o que dizer. Apenas que não fique meuito triste, poris certamente ela está em um lugar melhor ;)

Muriel Pando Pereira disse...

Boa Noite! Estoui passando para dizer que adorei o blog e estar divulgando o meu que fiz a pouco tempo. Passa lá depois se quiseres, será um prazer! Obrigada, Beijão!

Camila disse...

Que linda homenagem Vini!
QUe Deus o abençoe e lhe de forças!
Conte comigo para o que precisar.
Super beijo e fique bem.

Camilla disse...

Tenho absoluta certeza que ela cuidará de você lá de cima. Sabemos que muitas vezes despedidas são necessárias para amenizar o sofrimento. Como já disse, a dor é grande, mas vc é ainda maior pra passar por cima dela. Sabe que estou aqui a qualquer momento. Vamos lá, ela gostará de te ver feliz.

Ariana disse...

Emocionei com o seu texto, mto lindo!
Agora a sua mãe vai ser aquele ANJo que sempre vai estar olhando por ti lá de cimaa!

Forçaa garoto!

Beijo

Camilla disse...

Que mamãe linda!!
Certeza que depois desse texto lindo ela tá toda orgulhosa do filhote... Esteja ela onde estiver.

Beijos

Drêycka disse...

liiiiiiiiiiiiiindo...

beijo p vc.
consolação de Cristo p teu coração!

bj

Marcela disse...

Levantar a cabeça e seguir em frente sem dúvida é um dos mais belos presentes que tu pode dar à tua mãe. Onde ela está, com certeza quer te ver bem, para que um dia vocês se reencontrem e tu possa dizer o que não foi dito aqui.

Parabéns pela tua força!

*Raíssa disse...

Linda a sua homenagem à sua mãe! Ela está muito orgulhosa e feliz por ter você como filho, esteja ela onde estiver :)

Eu sei que você está triste, mas pense que ela está nu lugar melhor e que você jamais se esquecerá dela e de todas as lembranças de tudo que vocês viveram juntos. Apesar da distância e saudade, o sentimento forte entre vocês sempre estará vivo ^^

Beijos, Vini!

Emanuel Azevedo disse...

Mãe é mãe...
Não há muito a dizer,
aperta o coração,
sem saber o que escrever.

Parabéns pelo seu blog.

paula barros disse...

Oi Vinicius
Um mensagem linda. De você com você mesmo. Lembre-se sempre de reler o que escreveu, nos momentos que se sentir fraco. Porque no que você escreveu está o homem que sua mãe ajudou a ser. Você conseguiu falar de você, da sua força.
Nesse momento tão sofrido, você conseguiu fazer um belo texto, mostrando a grandeza de vocês dois.
abraços fraternos

Elis disse...

Nossa..que linda mensagem vinicius..
MÃE é uma palvra taa forte..que parece que ela é a gente tb...
mais e assim... e lembrei da minha agora lendo seus textos que companheira heim...
bem força...a vida e um breve um até logo esta é a nossa historia né..
percas e ...e dores...fazem parte! e que TODOS nos vamos passar!

Flavinha disse...

Me fez chorar, emocionada. E sentir saudades da sua mãe, que eu nem conheci.

Beijos, querido.

Dani disse...

Vini, fazer chorar n vale!!!
Senti na pele tudo q descreveu...