quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Eu Nunca Disse Adeus

Tinha que ser assim!

Começo esse texto dando uma espiada no passado... as angústias que o amadurecimento precoce me trouxe, e os erros que este mesmo amadurecimento acabou me fazendo cometer. Basta dar uma olhada na forma como decidi conduzir minha vida, para entender que no final das contas não perdi quase nada... aprendi a ser "sozinho" desde pequeno... realmente, nunca fui de muitas amizades... não sei se devido á descrença na raça humana diante de tudo o que assistimos todos os dias, não sei se devido a algumas grandes decepções que inconscientemente acabam nos fazendo mais receosos. Mas de uma forma ou de outra eu tentei seguir em frente, estudei, trabalhei, me esforcei e vivi. Tive amores, tive felicidade, tive dores enormes e tive vontade de morrer, mas morreram por mim... morreu muita coisa que eu acreditava, morreram sonhos, morreram desejos e morreram pessoas. Eu sofri e sofro de uma saudade que não me deixará jamais, só que a diferença é que agora eu sei que este "sofrimento" é exatamente o caminho que me leva à felicidade.

Entendi que o que chamamos de felicidade é na verdade um processo constante que nunca pára, e não um estado definitivo de espírito que atingimos depois de passarmos por poucas e boas. Aprendi a ser feliz todos os dias, e diante desse processo, pude perceber que a vida me levou por um caminho que eu não poderia imaginar... mas também não poderia me furtar à responsabilidade que o destino me impõe, mesmo que isso me exija algumas atitudes mais ousadas... gente, eu não sei viver se não for assim.

Tenho uma necessidade extrema de mudar, de arriscar, de seguir, e principalmente de obedecer meu coração. Há momentos em que precisamos nos entregar ao fato de que uma virada se faz necessária, e não percamos a coragem de efetivar tal gesto, em busca do que a vida colocou a nossa frente.

Admito, não é fácil! Não é fácil sair da "comodidade" de uma situação e arriscar outra... não é fácil deixar o lugar em que você viveu sua vida inteira, as pessoas com quem está acostumado a conviver e todo o contexto que cerca o nosso habitat natural... fácil não é, mas quem disse que a vida tinha q ser fácil?

Agora, eu agradeço a tudo e a todos... tudo o que vivi aqui no meu lugar, todas as felicidades e tristezas que esta cidade e suas pessoas me proporcionaram, nos mais diferenciados momentos desses meus vinte e poucos anos. Agradeço o ar puro que respiro, agradeço as lindas vistas que presenteiam meus olhos, a natureza que me acorda com uma brisa leve todos os dias pela manhã, e todo o afago dessas pessoas solidárias e hospitaleiras que aqui habitam... mas chegou a minha vez! Preciso respirar um novo ar, preciso sentir algo mais forte, mais desafiador, preciso voltar a viver longe de tudo o que é estranhamente cômodo, mas perto de tudo o que me faz extremamente feliz.

Mas voltarei um dia, a apreciar as belezas daqui, as pessoas daqui, e o amor que eu sinto pela minha cidade e por tudo o que ela me proporcionou e que levarei comigo onde quer que eu esteja... e prometo, voltarei bem mais feliz do que hoje estou.

Não gosto de despedidas, e não vou dizer adeus... a vida se encarregará de me mostrar os rumos que tomarei daqui pra frente (como já tem feito), mas agora deixo meu mais profundo agradecimento ao que Deus me proporcionou, e espero que meus aprendizados, em todos os aspectos, façam com que eu me torne uma pessoa mais forte e mais capaz de enfrentar os desafios que decidi encarar daqui pra frente.

Tinha que ser assim!


"...lá eu nasci me criei
fiz canções e amei, sempre tive inspiração...
lá no Nordeste imenso, tem o fulgor intenso,
meu sublime torrão..."

15 comentários:

Jéssica V. Amâncio disse...

Nunca vi uma despedida tão bem feita sem a palavra "adeus" no meio hehehe. E ler isso um pouco antes do Ano Novo... é de renovar os ânimos hein?! Me despertou uma pontadinha de esperança aqui no coração, parece que era o que eu estava mesmo precisando!
Só tenho a agradecer você
E toda sorte no mundo nessa nova etapa! arriscar é preciso(sempre que achar necessário)
me lembrou:
"não acomodar como que incomoda" - Fernando Anitelli.
:)
Beijão;**

*Raíssa disse...

Algumas despedidas podem ser boas, como a sua parece ser. Respirar novos ares, conhecer novos lugares e novas pessoas é sempre muito bom! Não gosto de mesmices. Às vezes tenho medo de arriscar, mas acabo arriscando mesmo assim. Sorte pra você nessa nova vida!

Beijos!

paula barros disse...

Desde que comecei a vir por aqui, além da forma de escrever, gosto de sentir a sua forma de ver e encarar a vida. Na alegria e na tristeza. Mostrando força, esperança, sempre acreditando em dias melhores, em você.

Desejo tudo de bom nas mudanças, nessa nova etapa.

abraços

Idylla disse...

Alguams despedias fazem bem, outras n....e Deus sabe o q faz...amadurecemos e crescemos c as perdas!!!
Obrigada pelo coment la no blog...
e fica com Deus... bj

Flávia disse...

Ué, estás de mudança pra onde?!

Nadezhda disse...

Vi um pouco de mim no que escreveu. Algumas coisas são diferentes, mas se for o memso que sinto, entendo você.

;)

Camila .:εïз disse...

Meu Deus! Jamais havia visto uma despedida assim, do jeito que imaginei mas que nunca consegui dizer, escrever ou fazer.
Eu odeio despedidas.
Mas gosto de mudança.
Então ameniza, né.
Beijo

Ca Mi La disse...

O PASSADO É TRAIÇOEIRO NE!
hahaha

voltei devagarzinho!

Camilla disse...

Eu sou péssima pra despedidas.
Mas te desejo toda a sorte desse mundo. Você merece!!

Beijos e estamos todos contigo

Andréia disse...

despedidas são sempre conturbadas.. temos que saber nos despedir com sabedoria e vc sou e muito bem...

Quase Trinta disse...

Um dos melhores textos seus q li.
Me vi muito nas primeiras linhas dele, essa coisa de ser sozinho, dificuldade em amizade, amadurecer cedo pelas circunstâncias da vida.
Mas não sou tão corajosa como vc e fiquei orgulhosa ao ler sua despedida.
boa sorte, estou na torcida por ti

Ariana disse...

Uauu que despedida hem, arrepiei aqui de imaginar!

Lindo texto!

Beijo

**Dandara Balby** disse...

Se fosse uma caça, teria capturado meu alvo. Mas foi uma leitura e em cada frase me perdia, me encontrava e novamente ficava a esmo.
A sensação foi de te ter contado minha vida e dela tu teres extraído as emoções.

Adorei!


=**

Danielle Alexa disse...

Despedida?
Texto muito lindo, pelo que vi você está saindo da cidade ou algo parecido né?
Boa sorte pra você! que essa nova vida te faça melhor...
É, temos que nos arriscar mesmo, isso se chama viver!
Viver é um desafio, e temos que estar sempre prontos pra mudar quando for necessário!
bjos

Marcela disse...

Mudar faz bem,traz a esperança de coisas novas, coisas boas.