segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Apenas mais uma mensagem de fim de ano


Creio que todos já estejam cansados das repetitivas mensagens de fim de ano. Sempre as mesmas palavras, sempre os mesmos votos (nem sempre sinceros), sempre os mesmos desejos. Hoje, utilizo-me da minha postagem de número 200 para tentar fazer algo um pouco diferente. Não vou apenas desejar boas festas, felicidade, paz, amor, saúde e dinheiro no bolso. Quero estimular, de alguma forma, uma reflexão muito mais ampla.

Antes de pensarmos em tanta felicidade, devemos pensar no tortuoso caminho que nos leva até ela. Sim, porque nada nesta vida é fácil. Não existe sucesso pleno sem que antes tenhamos batalhado por ele. Não quero desejar paz, sem que reflitamos sobre nossas formas de construí-la, o que estamos fazendo para que a paz seja possível no mundo, a forma como estamos agindo com o nosso próximo, nosso colega de trabalho, nossos amigos, nosso namorado ou namorada, marido ou esposa. Acho que devemos pensar se estamos realmente sendo humildes para aceitar nossos erros, compreensivos para entender os erros dos outros, equilibrados para lidar com os problemas mais difíceis, e desta forma, construindo a verdadeira paz que insistimos em desejar.

Claro que todos os momentos da nossa vida devem ser utilizados como momentos de reflexão, mas é fato que o fim de ano tem um "quê" a mais. As pessoas passam a sorrir mais, passam a buscar a companhia de quem se ama, e passam a acreditar num futuro diferente, mesmo que não estejam agindo de forma efetiva para que isso aconteça.

Então, o que desejo é nada mais que um simples "olhar no espelho". Vamos pensar a nossa vida, vamos olhar para dentro de nós mesmos, porque não se pode dar o que não se tem, não se pode desejar aos outros o que não possuímos em nossa conduta de vida. A paz, o amor e a felicidade são coisas que devemos construir em nosso dia-a-dia, ao longo do ano, ao longo do tempo, e não somente sonhar com isso durante uma ou duas semanas de festas de fim de ano. O caminho para ser feliz é longo, e exige dedicação, esforço, e muita paciência.

Dessa forma, meu único desejo para o novo ano que se aproxima é simples, singelo, mas extremamente significativo e sincero: comprem um espelho.

3 comentários:

gabriela marques. disse...

Disse tudo, Vini!
Comprar um espelho da alma, não? Precisam inventar um desses... as pessoas compram aqueles de 1,99 que só dão para ver o que as pessoas enxergam dela, e acabam esquecendo de ver o que se precisa mudar por dentro.

É fácil desejar paz e ficar de braços cruzados pra violência, pra injustiça, pra guerra e tudo o mais. Falou tudo!

Outro dia fiquei muito revoltada, juro. Temos em meu bairro um responsável que nada faz, um político de boca, digamos assim. E então após um ano de avanço algum, ele nos manda uma carta desejando votos de Feliz Ano Novo e Natal. Palhaçada, né? Me pergunto o porque ele não pegou o dinheiro que gastou para impressar todos aqueles planfetos e não faz alguma melhoria. Por que não promoveu a paz ao invés de desejá-la? Por que não solucionou a fome enquanto podia?
Começo de um 2011 que pode ser diferente.

Espero que não se importe. Irei divulgar seu texto em meu orkut, desejando Feliz Ano Novo pros meus amigos, mas não se preocupe sua autoria estará lá junto ao link de seu Blog.

Imenso Beijo, Vini.
Desejo a ti coragem e perseverança, para conquistar tudo aquilo que sonhas.

Isa** disse...

Maravilhoso texto, Vini! Adorei!
Com certeza, a melhor receita pra tudo é fazer uso de um espelho. Afinal, só é possivel resolver um problema quando somos capazes de reconhecê-lo. =)

Bjokas, mocinhoo!!!

\o

ligia disse...

amor,paz,saúde,sucesso...e muitas realizações!!é o q te desejo pra esse ano de 2011.(karla)