quarta-feira, 11 de junho de 2008

Conquistas


É fácil conquistar o mundo quando os ventos sopram a nosso favor. Nascer, crescer, estudar, trabalhar, progredir, tudo isso numa escala de evolução aritmética, é fácil quando se possui estrutura, principalmente material, para tanto. Não é pecado ou erro nascer em berço de ouro. Pecado, e dos mais cruéis, é estabelecer qualquer tipo de comparação com quem precisa lutar contra aspectos que vão muito além da próxima prova escolar ou da faculdade. Sim, parabéns àqueles que podem estudar nas melhores escolas, pagarem os melhores cursinhos, aulas aos sábados, domingos e feriados, aos que podem aprender a falar dois, três, dez idiomas, e no fim de semana ainda pegar o carro zero do pai para desfilar sua beleza e impressionar seus/suas pretendentes. Merecem sinceros parabéns todos aqueles que por mérito alcançaram o sucesso profissional e pessoal, mas há de se evitar o comparativo, e mais que isso, há de se considerar que cada cabeça é um mundo e cada mundo possui seus obstáculos, de maneira que menosprezar os feitos alheios é apenas uma demonstração de sincera inveja. Sim, porque deve-se convir que é profundamente mais fácil atingir todos esses objetivos quando se tem tudo nas mãos, e até acredito que este feito nada mais é do que uma clara e óbvia obrigação, já que existem todos os meios para isto, e quase nenhuma adversidade além das naturais pelas quais todos passam. Difícil é chegar lá sem tantos favorecimentos assim. Acordar mais cedo que os outros para pegar um ônibus lotado e chegar à escola, deixar de lanchar para economizar dinheiro para um cinema a preço de estudante no fim de semana, ou deixar de sair no fim de semana para não sobrecarregar o orçamento e ser capaz de pagar um curso de idioma mais barato, ou de computação, ou seja lá qual for a atividade extra. É muito mais difícil ter que cursar uma faculdade à noite e trabalhar durante o dia, do que passar o dia inteiro em casa estudando, ou fingindo, e chegar a noite na aula com a mente fresquinha e descansada.

Todas as conquistas, desde que honestas, têm o seu valor. As pessoas precisam aprender algumas coisas que o dinheiro não oferece e as faculdades, por mais caras que sejam, não ensinam: respeito! Compactuo da opinião de que cada pessoa neste mundo, independentemente do título que ela possua ou de sua conta bancária, tem o seu valor, e não cabe a ninguém tecer julgamentos. É preciso respeitar as vitórias dos outros, mesmo que para nós elas não signifiquem nada. Atingir uma meta ou realizar um sonho é algo cujas dificuldades só sabe quem passa por elas. Então, não existe curso superior melhor ou pior do que o outro, não existe título mais ou menos nobre, não existe sonho viável ou inviável. A sociedade em si construiu uma competição tão desleal que levou as pessoas a pensarem que por qualquer motivo fútil podem ser ou são melhores do que as outras, e eu digo que fútil ou não, não existe motivo que faça com que alguém seja melhor do que ninguém. Cada conquista é louvável, tem seu mérito e seu merecimento, porque num mundo em que as pessoas têm perdido cada vez mais seu senso de humanidade, e onde o egoísmo e o individualismo imperam, conquistar alguma coisa, seja aprender a ler aos cinqüenta anos de idade, ou um doutorado na Europa aos vinte e cinco, é razão de comemoração e alegria. Respeitem sempre, e acreditem, diminuir os outros é apenas uma forma de transferir os méritos reais de quem os atingiu de fato, para quem não teve a capacidade de conquistá-los como o outro conquistou.


E por falar em conquistas...

Agradeço imensamente à Mari, do Blog Minha Terapeuta Está de Férias, a indicação de mais um selinho para a minha coleção, que está crescendo cada vez mais, graças à generosidade dos grandes amigos que tenho feito na Blogosfera. Viram, a internet ainda tem utilidades!!! Obrigado Mari!

E cá estou eu, mais uma vez, incubido da difícil missão de indicar o selinho para mais alguns Blogs. Então aqui vamos nós:

Borboleta em Metamorfose da Camilla.
Epílogo da Fabíola.
Lettres du Monde da Nina.


Valeu pessoal, até a próxima!

22 comentários:

Hémelly disse...

Como sempre viajo quando me deparo com o que vc escreve. Bom demais ler seus textos. Me fascina.Ganhaste mais uma fã. Esse será o primeiro de muitos comentário. Beijo pra vc. Amei "Conquistas" , super verdadeiro.

Nadezhda disse...

Também não acho legal quando alguém que conseguiu algo na vida, dizer que a outra pessoa não consegue porque não quer. Nascemos com oportunidades diferentes sim, e muitas vezes há pessoas com garnde capacidade, mas que por algum motivo não chegam lá.

E quem menospreza alguém, não sabe o mal que faz a si mesmo.

Parabéns pelos selos ;)

- Cah disse...

Ah mas o texto deveria se chamar REALIDADE
dkhdopifua
ameii a forma que ultilizou as palavras..

BEIJO

Andréia disse...

parabéns pela mensagem e o nível do post! concordo plenamente com o q vc falou... devemos respeitar o caminho que cada um segue e parar de ficar descriminando por marcas criadas para manipular nosso dinheiro.

beijokassssssssss

Beatriz disse...

Teu texto ficou perfeito, marcando com sensibilidade o que muitas vezes acontece quando o ser humano deixa falar sua parte egoísta, mesquinha, invejosa, denegrindo/menosprezando o esforço do outro em suas conquistas. Respeito é uma palavra de ordem, que deve constar em todo relacionamento, em todas as situações. Um texto muito profundo e verdadeiro, amigo, e te parabenizo pela sensível reflexão sobre o assunto.

Deixo flores e sorrisos para enfeitar o teu dia, e um beijo no coração!

Tudo ou nada ... disse...

Com certeza este blog vale a pena ser visto ...
Parabéns pelo merecido selo
Abraços

Camila disse...

Com certeza cada conquista é louvável! E respeito é fundamental, talvez a para alguem a conquista do outro não vale nada... pórem cada um sabe o sabor de sua vitória.
Belo texto.
Beijo
=)

Italo Lemos disse...

As vitórias são consequencias dos meiores esforços. E quem espera não vai a lugar nenhum! Gostei muito do texto! vc é um cara muuuuuuito inteligente! Espero que seu don esteja sendo bem aproveitado!

Nina Ferreira disse...

Minhas efusivas e crescentes palmas ao melhor orador de teclas que já conheci. Minha admiração só aumentou depois dessas palavras tão bem colocadas e fervorosas. Você é fantástico.

E valeu mesmo pelo selo. É o meu primeiro. Estou emocionada. =)

Abraço!

- Cah disse...

Ah to pensando em não fazer nenhum dos dois
haha nem epgar no pé e nem não pegar
vou tentar ser mais carinhosa só.. pq vai que ele tem uma crise daquelas outra vez de ME DEIXA EM PAZ dai eu deixo ele em paz de vez hahahaha

dia dos namorados não é tão importante assim vai!!

Patrícia disse...

Que selinho mais merecido!
Realmente esse blog aqui deve ser visto, pricipalmente por aquelas pessoas que acham que por ter tido mais oportunidade que as outras, são melhores!
Adorei seu texto, parabens!
Beijos

Carmim disse...

E fico aqui perguntando: onde eu assino?
O texto está PERFEITO, concordo plenamente com cada palavra, ideia, vírgula...
Uma pessoa é uma pessoa independentemente da sua condição social, cor, raça, profissão, etc, e não existe erro maior neste mundo do que o preconceito, seja ele qual for.

Um beijo.

Camilla disse...

Muito obrigada, querido!!

O selinho já está no meu blog.

Beijos!!

Nina Ferreira disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Flávia disse...

As conquistas maiores sempre vêm lavadas de suor e de lágrimas, não?

Nem aí pra quem menospreza. Nem aí. só a gente sabe a dimensão dos nossos obstáculos, o peso das nossas cruzes e o sabor das nossas vitórias.

E parabéns pelo selo!

Beijo!

 Fabíola Weykamp disse...

[...]"Respeitem sempre, e acreditem, diminuir os outros é apenas uma forma de transferir os méritos reais de quem os atingiu de fato, para quem não teve a capacidade de conquistá-los como o outro conquistou."

Acredito que esse trecho diz o que eu gostaria de escrever, numa forma simples, clara e bem escrita!

- Fico imensamente feliz com o seu comentário. Obrigadíssima por suas bem-vindas palavras. Muito,muito obrigada, Vinícius. E mais ainda, com o presentinho! Obrigada, obrigada. Adoro esses gestos de carinho! Muito obrigada...
Beijo bem grande!

Camilla disse...

É muito comum ver pessoas desmerecendo conquistas alheias. E eu tbm concordo que quando alguém faz isso, está assinando atestando de incompetência. O que vejo hoje e que me corta o coração é que quem tem tudo nas mãos, não quer nada com nada. A verdade é que essa é a tendência, quando temos tudo, não damos valor. Vejo tantas pessoas que "comem o pão que o diabo amassou" para estudar, trabalhar, tentar realizar os objetivos. Tenho certeza que essas pessoas se sentirão muito mais realizadas ao término de suas jornadas. Sem enganação, com mérito é que vale a pena!

Luifel disse...

As conquistas são resultados dos nossos esforços. Só conquistamos aquilo pelo qual lutamos.

Parabéns pelo selo, ganhei um igual, uma semana antes q tu, mas ainda num pus no meu blog...hehe

E fica uma frase do livro "O Chalaça" que eu to lendo atualmente: " Não venci o dragão, mas pisei o rato. Não sou menos vencedor por isso".

Abç.

Em tempo, tu tem msn kra?

Ariana disse...

Tu escreves bem d+!
Sabe como colocar as palavras!

E acho que todos devem RESPEITAR , sem o respeito fica foda!
Mas esse mundo em que vivemos acho que fica difícil algum dia os que não "tem berço de ouro" serem respeitados (a maioria)

Beijo

Flávia Fabri Cesário disse...

Princípios de honestidade e caráter estão cada vez mais escassos entre as famílias.
Os pais saem para trabalhar, deixam seus filhos com babás e quando chegam em casa, levam as crianças para a casa da avó para aproveitarem bons momentos a sós. Quando chegam em casa, dizem às crianças que as amam muito, mas que precisam dormir, dizem boa noite e acabou. No fim de semana, para compensar a ausência enchem as crianças com prêmios, brinquedos. Assim, as crianças crescem sem ter noção do valor do dinheiro. Se acham capazes de tudo e que não é preciso trabalhar duro para ter as coisas. Complicado. E a tendência é piorar. Infelizmente.
Ser honesto e lutar dignamente pelos objetivos é motivo de vergonha e chacota. O mundo está perdido...
Beijos!

:: Daniel :: disse...

Li seu texto com uma música dos Los Hermanos na cabeça:

"E eu que já não quero mais
Ser um vencedor
Levo a vida devagar
Pra não faltar amor"

Abração!

Jéssica V. Amâncio disse...

Ai Vinícius, como amo ler o que escreve, e como amo compartilhar da sua opinião. Toda conquista é válida sim,e quanto mais suada mais tem que se dar valor.Gente que reclama ' de barriga cheia' me da nos nervos.
Adoro ler sua perfeita colocação de palavras e valores ! sempre presentes da melhor maneira possível !
parabéns pelos selos, cada dia mais estão te reconhecendo pela beleza que escreve ;)