sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Juventude Perdida


Eventualmente, ouvi algo hoje que mexeu comigo: uma pessoa na rua, conversando com outra, por algum motivo, e de forma bastante resignada, falou: "é, não adianta, realmente essa juventude está perdida!" Relevando o fato de que a pessoa que falou isso nem parecia ser tão velha assim, me pus a analisar aquela frase. Eu me considero jovem, luto todos os dias, trabalho, corro atrás dos meus sonhos, e não me vejo como "perdido". Conheço muitas outras pessoas, jovens como eu, que também não são perdidas na vida, muito embora eu não tenha consciência a respeito do contexto sob o qual a pessoa expôs o argumento.

No entanto, continuo achando a frase muito forte, e genérica, seja sob qual ponto de vista for. De fato, os jovens perderam um pouco da sua identidade de algumas décadas para cá. Passaram a confundir independência e modernidade com desrespeito e libertinagem. Muitos passaram a não mais entender o valor dos pais, da família, dos estudos, dos amigos e principalmente do bom senso. Admito que cresci numa geração em que muitos valores, outrora tão importantes, foram invertidos de maneira extremamente brusca. Sim, cometemos erros. Mas por outro lado, fico imaginando quais erros nossos pais e avós cometeram em sua geração, que não nos chegam aos ouvidos. Não acredito em geração perfeita, em ser humano "acima de qualquer suspeita". Não que os erros deles justifiquem os nossos, mas apesar de também terem errado, ninguém diz que a geração dos quarentões, cinquentões e sessentões está perdida. Nós é que estamos!

E estamos por quê? Talvez porque tenhamos que conviver e administrar situações sequer imaginadas pelos jovens de antigamente. Precisamos aprender a conviver com a AIDS, com as drogas, com a violência, com o mau uso da tecnologia, com a disputa acirradíssima nas faculdades e no mercado de trabalho, e com diversas outras adversidades que, possivelmente, eles não tiveram que enfrentar. É fácil dizer que os tempos são outros, porque de fato é verdade. Mas nós, jovens de hoje, não ganhamos apenas as vantagens de sermos mais livres e independentes do que eles foram. Ganhamos também os problemas de uma sociedade mesquinha, excludente, egoísta, hipócrita e de aparências, que eles ajudaram a criar. Como principal prova disso, basta dizer que a grande maioria dos políticos do nosso país, atualmente, estão acima dos 40, e convenhamos, nós não somos os campeões em termos de honestidade e integridade moral no campo político.

Então, caros amigos, alto lá! Demos a César o que é de César. Viver neste mundo louco exige compreensão e bom senso, mas exige acima de tudo sapiência para lidar com tantos problemas, contratempos e dificuldades que jamais existiram em tempos passados, e sinceramente, afirmo com humildade que estamos nos saíndo muito bem, tendo em vista o desastre que seria se metade dos jovens de hoje cedesse às dificuldades que temos que enfrentar todos os dias em que acordamos.

Não, nós não somos uma juventude perdida. Temos falhas, como nossos pais tiveram, e como nossos filhos terão, mas estamos sim, lutando, dia após dia, para permanecermos vivos num mundo que se torna cada vez mais difícil e competitivo.


Em tempo, afirmo que o THIS IS MY PLACE ganhou prêmio de destaque no site Gazeta dos Blogueiros. Fico feliz e agradecido com a nobre indicação.

8 comentários:

Camilla disse...

Como diz a famosa frase: "Juventude perdida é o caralho. Eu tenho muito pra mostrar!"

haha

E sei que você também tem!

Isa** disse...

Perfeito! Realmente, é muito fácil culpar a geração seguinte pelos fracassos da sociedade. A verdade é que o mundo não é dos jovens e sim dos que vieram antes. Eles construíram as bases. Se a obra não ficou "ao gosto", que culpa temos? Temos obrigações iguais! A idade não prejudica nosso poder de lutar pela mudança que queremos. Só culpa os jovens que já está "passando a bola" e não faz mais questão de participar da roda louca do mundo! Parabéns pelo texto, Vini!!! \o/

Bjinhoooooo!!!

Renato Orlandi disse...

Aaah tb fico pocesso quando ouço esse tipo de coisas, e já ouvi de pessoas da minha geração inclusive rs. Parábens pela indicação! E, aaah, adoro fazer perguntas difíceis rsrs... Abçç!

HSLO disse...

Estou de volta ao blog...linka ai meu novo endereço.


www.nosso-cotidiano.com.br


abraços


Hugo

Juliana. disse...

É realmente um frase forte(generalizando todos), considero a juventude uma fase de descobertas e de conhecimento, talvez pessoas assim que tenham se perdido, e esquecido que a juventude está em busca de ser feliz apenas e aproveitando as oportunidades para isso!!

Bjos

Priscila Rôde disse...

É tão fácil falar não é?
Dizer que tudo estar perdido e nada fazer pra mudar o que de fato estar perdido. Muda - se o foco, mudam - se os resultados.
São jovens diferentes, mundos distintos e nós, enfrentamos coisas absurdas que eles, não enfrentaram.
Não dá pra analisar profundamente vendo o mundo alheio através das máscaras..
Você colocou tudo muito bem.


Parabéns pelo prêmio, merece!

Sandrinha disse...

Tuuuudoooo de bom seu blog!!! Sucesso e feliz 2010!!!
Bjs,

http://tempodeviver2.blogspot.com/

# thamiris mendez disse...

é muito mais facil culpar a juventude , do que levar do sofá e tentar mudar algo. parabens , adorei o texto (: