segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Domingo a Noite

Às vezes me pego pensando nas reais razões pelas quais o domingo a noite é sempre tão estranho. Uma nostalgia esquisita, um sentimento literal de "fim de festa", uma espécie de tristeza que ataca a alma das pessoas e as fazem tornarem-se menos sociáveis, mais amargas...

Interessante que este é um dia que normalmente começa feliz. Esperamos a semana inteira por um domingo de sol, por aquela cervejinha gelada, aquele churrasco, encontrar a (o) namorada (o), se divertir com os amigos. Mas conforme o dia vai caíndo, uma apatia vem junto, os amigos se vão, a cerveja acaba, você se despede da pessoa amada e finalmente encontra-se sozinho num quarto escrevendo no computador, como se isso fosse arrancar de nós a saudade que se abate na tal noite de domingo.

E é sempre assim, não importa o quão feliz tenha sido o dia. A certeza de uma semana dura de trabalho parece tomar conta dos sentimentos das pessoas, mas talvez pudesse ser diferente, não sei. Quem sabe se pensássemos na alegria de poder trabalhar, estudar, ter atividades, enquanto muitos não as tem, por qualquer que seja o motivo, e aí a tristeza poderia ser bem maior.

A verdade é que os fantasmas do fim do domingo parecem nunca nos deixar. Neste momento, enxergo um deles bem aqui ao meu lado, me atormentando como sempre faz todos os domingos a noite. Até já me acostumei com ele. Quem sabe uma postagem idiota no blog não possa fazê-lo se afastar um pouco, e leve consigo toda essa melancolia?

10 comentários:

Gaby Almeida disse...

o dimingo nos lembra que o nosso tão sonhado descanso chegou ao fim e que na segunda voltamos a nossa rotina...

Daniel Moraes disse...

Domingo é pré-segunda, por isso que grande parte das pessoas ficam de mau humor. Tem texto novo no Sub Mundo. Um abraço e boa semana.

http://submundosemmim.blogspot.com

Pervitin Filmes disse...

Sunday Bloody Sunday! Mas eu até que gosto do domingo Valeu Vinicius! Boa semana!

Bia Kohle disse...

Parece que todos os problemas físicos surgem domingo a noite e desaparece quando vou dormir. Dor de cabeça, ânsia de vômito, dor nos olhos.
E se ao menos fosse um de cada vez, mas são todos juntos.

Por mim, poderia se destruir o domingo pra se fazer um Sábado II ou uma Pré-Segunda.

Lolla disse...

é verdade. o domingo ja começa estranho desde manhã cedo q tentamos acordar mais tarde mais o bendito do sono vai embora. daí o resto do dia é todo estranho. parece que tenta te avisar o tempo todo q amanha é segunda.
tô seguindo...gostei daqui.
bjs!
passa lá no meu pra fussar...

Camilla disse...

Ah amor, sabe que eu sempre detestei domingos? Não só a noite, mas todo o dia me remete a uma nostalgia e melancolia fora do comum. Para amenizar, só mesmo fazendo alguma atividade, estando ao lado de quem amo. No fim, é sempre bom pensar que foi mais um dia, e estamos vivos, portanto, é melhor agradecer que reclamar.

Que nossos domingos sejam repletos de felicidade, e que saibamos contornar os sentimentos que esse dia nos traz.

Te amo muito!

Mandy disse...

Domingo... Alguns odeiam e outros se simpatizam com ele... rs
Não sou muito fã desse dia, sei lá parece q nunca tem nada para fazer no domingo e como se não abstasse ele antecede a tão odiada segunda.
rsrs

Querido não sei se lembra de mim do blog sozinha num canto escuro... mas tô com blog novo. Depois se puder passa por lá...

BjO

Ariana disse...

O Domingo pra mim é o dia do tédio! rs
Aqui na minha cidade é mto raro ter algo pra fazer no Domingo, por isso q falo que é do tédio!
Mais qdo esta acabando é duro lembrar que em mais ou menos 12 hras começa tudo dinovo, trabalho, escola etc!


Beijos

Nathy disse...

Adoro seus textos!!! Além de segui-lo, já coloquei nos meus links de blogs que leio e recomendo. Sucesso...

Lemos, Fernanda. disse...

Eu nunca gostei do gris no domingo, do futebol na tevê e menos ainda do fato de amanhã ser segunda; logo, concordo em número, gênero e grau!

rs
;*