sábado, 26 de junho de 2010

Hora de sermos patriotas


Época de Copa do Mundo!

Todo mundo de bandeira enrolada no corpo, vestindo verde a amarelo, felizes com a nossa seleção na África do Sul, reunindo amigos em frente à TV durante os jogos, churrasco, cerveja, festa... tudo ótimo. A seleção vai seguindo em frente, ganhando seus jogos, e talvez possamos realmente conquistar o hexacampeonato mundial. Alegria para todos os brasileiros. Ser patriota é isso, também.

Mas enquanto festejamos as vitórias da nossa seleção, há milhares de brasileiros que perderam completamente toda a sua razão de ser e de viver. Milhares de brasileiros, que poderiam, assim como nós, estar torcendo para o Brasil na Copa do Mundo, neste momento encontram-se juntando os cacos de algo que um dia foi um sonho, tentando sobreviver diante do desastre de perder tudo e não ter a quem recorrer.

Mais uma vez, a natureza resolveu dar-nos um castigo. Agora, os nordestinos, que já têm tão pouco, assistem inertes às alegrias construídas durante toda uma vida irem embora no curso do rio, literalmente. Mais que bens materiais, foram embora vidas. Sim! Vidas de seres humanos que lutavam, trabalhavam, viviam, sorriam e choravam, assim como nós. Para os que ficaram, a Copa do Mundo e a seleção brasileira nem existem mais. Fica apenas a dor e o sofrimento de pessoas que sem saber como, precisam continuar a viver, diante de tamanha tragédia.

Então, hora de sermos patriotas.

Vestir a camisa da seleção e torcer na Copa do Mundo é o menor dos sinais de patriotismo. Nosso hino tem que emocionar também nos momentos de dor e de tristeza: "mas se ergues da justiça a clava forte, verás que um filho teu não foge à luta, nem teme quem te adora à própria morte, terra adorada, entre outras mil, és tu Brasil ó pátria amada, dos filhos deste solo és mãe gentil, pátria amada, Brasil".

Que o Brasil possa, de fato, ter filhos que não fogem à luta, e filhos que ajudem seus irmãos, também filhos, da mesma pátria. Que o verde da esperança possa iluminar a vida de quem agora sofre com tamanha dor, e que nós, que seguimos intactos, com saúde e com vida, possamos dar as mãos para ajudar nossos irmãos, que mais uma vez, precisam do nosso "braço forte".

"Eu sou brasileiro com muito orgulho, com muito amor".

4 comentários:

Lemos, Fernanda. disse...

" Dos filhos deste solo és mãe [QUASE] gentil, Pátria Amada, Brasil! "

Fiquei chocada com as imagens.
=(

Livi disse...

Nos ultimos tempos o Brasil tem sido bem castigado com algumas catastrofes naturais, e com isso um povo que por sua propria natureza ja era unido está aprendendo a se unir ainda mais e a ajudar aos que nos cercam.
O jeito é dar as mãos e nos unir!
Beijo

Amanda Mércuri disse...

Nossa, que triste isso que aconteceu, né?!
Mas realmente, nessas horas é que temos que mostrar que não somos só brasileiros, mas que somos irmãos! E que unidos podemos ajudar quem precisa, pois uma hora pode ser a nossa vez de precisar dessa ajuda!

:*

Patrícia Lara disse...

É, Vinícius! Eu sempre digo a mesma coisa... as nossas bandeiras saem do armário só nessa época! E que tristeza é isso! Um patriotismo superficial e falido! Queria ver se todo mundo se unisse assim em prol de algo maior, quanta coisa mudaria! Mas, infelizmente, as coisas são assim.
Mas parabéns pela sua iniciativa em propagar esse tipo de conscientização nas pessoas.

Se tiver um tempinho, dê uma passadinha no meu blog, eu postei um vídeo sobre a Copa do Mundo que acho, vc irá gostar, pois tem tudo a ver com isso tb.

Abraço,
Patrícia Lara