sexta-feira, 30 de abril de 2010

O quão traiçoeira é a vida?

Tudo tem sua razão de ser. Este é um conceito que já está mais que provado na vida de qualquer pessoa que tenha passado por alguma dificuldade, em algum momento, seja no campo amoroso, profissional, pessoal, ou qualquer outro. É também notável o fato de que quase sempre somos incapazes de entender os motivos pelos quais certas coisas simplesmente acontecem, sem qualquer lógica ou sentido. Elas simplesmente vêm e te derrubam, exatamente no momento em que você acha que pode bater as asas e voar livre e feliz.

A pergunta que entitula este artigo não tem resposta, assim como muitas outras perguntas que permeiam o nosso viver até a derradeira hora em que o homem lá de cima manda nos chamar. No entanto, há momentos em que nos pegamos nos perguntando (mais uma vez) se os aprendizados que nossos "altos e baixos" nos trazem realmente valem a pena. Entender não é fácil, enfrentar menos ainda, e vencer, chega a ser utopia.

Aos poucos vamos nos acostumando com a fugacidade dos nossos momentos, com alegrias e tristezas sempre nos rodeando, mas não há uma palavra sequer que possa descrever o quanto esse sobe-e-desce cansa nossa mente, nossa inteligência, desgasta nossa capacidade de superação, e muitas vezes quase nos faz desistir. Tentamos, lutamos, brigamos, seguimos, apanhamos, levantamos, aprendemos, seguimos, apanhamos de novo, levantamos de novo, aprendemos mais, e quando achamos que chegamos ao momento de calmaria, vem a pancada, mais uma vez, para nos fazer beijar o chão.

Agora, poucas coisas fazem sentido. O simples ato de pensar, raciocinar e tentar digerir os problemas chega a causar dor, ânsia de vômito, enjôo. É duro tanto lutar, e não encontrar os caminhos que tanto se busca. Cansa. Mais difícil ainda é aceitar que esse foi o destino que nos foi imposto por "ordem dos céus". Como dormir e acordar no dia seguinte com um pensamento desses? E pensar que ainda se é jovem, que provavelmente muitos e muitos anos virão pela frente, vivendo neste impasse, neste ritmo de vai-e-vem, nessa agonia. Queria, pelo menos uma vez, uma resposta: por que a vida é tão traiçoeira?

4 comentários:

Thais motta ~ disse...

eeei querido , adoro teus comentários . Muito obrigado por passar lá tá ?

Um beijo , saudades de vc !

Kaírlley Rabelo disse...

Gostei muito, muito inteligente. Fico pensando quando eu terei a capacidade de escrever algo parecido com este seu texto. Me fez lembrar uma frase que ouvi ou li em algum lugar: "Basta apenas um segundo para acontecer algo que você não esperava, mas é exatamente aquilo que você desejava (ou não)"

bleach disse...

É incrível como você sempre escreve tudo o que eu gostaria de escrever, até mesmo inconscientemente, meu amigo!
Continuo acreditando que os aprendizados retirados dessas experiências não tão boas, são sim importantes, de alguma forma eles nos deixam mais fortes para superar outras dificuldades que possam vim. A vida é assim mesmo. O segredo pra vencer tudo isso é ter fé! *-*
Muuuuuuitas saudades, Ví!
beijos


http://apenasamor.wordpress.com/

apenasamor disse...

Desculpa Ví, meu nome saiu errado no comentário anterior, mil desculpas, aqui é a Jeeh! :}