terça-feira, 6 de janeiro de 2009

E a Gramática Mudou...

Não, isso não é uma aula de Português sobre as novas regrinhas gramaticais que entraram em vigor a partir do primeito dia deste ano... também não é uma crítica, pura e simples, ao sistema gramatical e à suposta "falta do que fazer" das pessoas que resolveram pelas mudanças. É uma simples constatação.

Não sei até que ponto a retirada do acento agudo nos ditongos abertos, ou as mudanças na utilização do hífen, ou a retirada do circunflexo nas palavras com vogais repetidas, pode interferir na facilidade de comunicação entre os países de língua portuguesa, pois, como graduado na área de educação, posso afirmar que comunicação é muito mais do que algumas regras gramaticais destoantes entre os portugueses falados nos mais diversos países do mundo.

Acho que há sim, a necessidade de uma mudança, esta radical, na forma como as pessoas veem a comunicação e a educação em si, principalmente no que concerne à priorização deste setor tão deficitário em quase todos os países falantes da Língua Portuguesa. É preciso ensinar a ler, antes de mudar o uso dos acentos, é preciso ensinar a escrever, antes de fazer alguém entender porque um hífen não deve estar lá, e é preciso antes de tudo fazer com que o fator comunicação esteja efetivamente muito acima das regras gramaticais, pois creio eu que desta forma, ficará muito mais simples de se fazer entender, seja em nosso país, seja em qualquer outro lugar do mundo.

Adequar os sistemas não é um erro, mas transformar essas adequações em prioridade num país onde mais de 15 milhões de pessoas são analfabetas, isto sim, me parece um tanto desnecessário.

11 comentários:

Mariana disse...

Pra mim essas mudanças sao reflexos do governo que temos...

Mais facil o Lulês acontecer...


bjs

Vinícius Aguiar disse...

Acho que isso não tem a ver com governos, e sim com CULTURA!

Camilla disse...

Amor, assim como você tenho a opinião de que a reforma não é a solução do problema.

Eu detestei a reforma e isso eu já disse. O fato é que a solução do problema não está na facilitação das normas e sim na raiz do problema.

Mas eu não vou ficar falando disso não pq vc sabe né...rsrsrs

Bjinhosssss

Nadezhda disse...

Eu não sei s evai me ajudar em muita coisa na comunicação. Os livros e blogs que leio com o português de portugal, não é a gramática que dificulta, mas a forma de escrever.

E concordo com seu último parágrafo ;)

*Raíssa disse...

Estou revoltada com essas novas regras, até escrevi isso num post. Não é porque o povo é burro e não sabe escrever certo que tem que mudar as regras! As pessoas vão continuar a escrever errado mesmo com essas mudanças, isso é que é pior...

Beijos!

Luifel disse...

É, assim como tudo mundo, eu tb estou insatisfeito com a nova ortografia e concordo com vc. Afora Portugal, Angola e São Tomé e Principe, os outros paises com o qual "fizemos um acordo" nem são falantes do nosso idioma e mais dia, menos dia, a lingua falada deles vai ganhar uma gramática e uma ortografia próprias, e ai, esse acordo que vem sendo enrolado desde a década de 80 do século passado, não vai ter adiantado nada.

Eu costumo ler livros de Portugal também e nunca me senti incomodado de ler "facto", "baptismo", "connosco,muito menos tenho algo contra o trema, e qql das outra mudanças q aconteceram. Eu acho que o povo brasileiro deveria ter sido consultado se queria ou não essas mudanças.

Abção!

Marcela disse...

"É preciso ensinar a ler, antes de mudar o uso dos acentos, é preciso ensinar a escrever, antes de fazer alguém entender porque um hífen não deve estar lá(...)"

Palavras perfeitas meu caro. Como querem mudar a gramática desse país, sendo que muitos sequer sabiam fazer uso da antiga. Além de tudo, esse assunto ocupa grande espaço em jornais e telejornais, enquanto existem tantos assuntos mais importantes à serem discutidos.

Pior que eu continuo escrevendo fora das regras da nova gramática.

Abraços.

Quase Trinta disse...

Concordo contigo Vinícius.
Tantas coisas a se priorizar no sistema de ensino e as pessoas preocupadas com a gramática em um país de analfabetos...
Incluo nos analfabetos aqueles que conseguem ler, mas não fazem idéia do q significa a junção das letras que fizeram.

Andréia disse...

isso é péssimo neh? deveriam aproveitar o fato de terem mudado e fazer alguma movimentação nesse sentido..

bjux

KaKa Fuinha disse...

eu tava conversando com meu avô sobre isso outro dia... ele acha que a gente ser obrigad a escrever da mesma maneira que se escreve em portugal é provinciano... eu tentei explicar mas o velho é mto teimoso
:P

eu acho que vc tem razão em relação ao seu ponto de vista. mas não se pode negar que essa mudança facilita a circulação de livros entre os paises que falam a lingua.

é ridiculo ter que traduzir um livro do portugues para o portugues. essa é uma boa mudança. e eu vejo isso como uma evolução linguistica.

mas como eu odeio a gramatica portuguesa de qualquer maneira eu sou meio suspeita para opinar

xD

Welker disse...

nao consigo acreditar que este comentario foi escrito corretamente.